Pesquisar este blog

sábado, 21 de setembro de 2019

BOCA JUNIORS, CADA VEZ MAIS LÍDER NA ARGENTINA

A sétima rodada do Campeonato Argentino marcava o duelo do líder contra o vice-líder no Nuevo Gasômetro. Mesmo fora de casa, o Boca Juniors levou a melhor e venceu o San Lorenzo por 2 a 0.
 
A equipe comandada por Gustavo Alfaro, além de ser líder (agora com 17 pontos ganhos), ainda não foi vazada na competição. O "Ciclón" acabou ultrapassado pelo Argentinos Juniors e ainda podem perder mais posições.
 
No primeiro tempo, o Boca foi bem superior. A arbitragem errou ao anular gol de Soldano de cabeça. O centroavante veio de trás. Outros dois jogadores estavam impedidos, mas Soldano não. Pouco depois, a trave salvou o time da casa em desvio de Capaldo.
 
O gol do time "xeneize" estava maduro e saiu aos 44. Novamente em jogada aérea, Lisandro López subiu bem e mandou para as redes. Navarro nada pôde fazer.
 
Na etapa final, o Boca continuou melhor. Villa teve boa chance, mas chutou na rede pelo lado de fora. O San Lorenzo fez muito pouco. 
 
Nos acréscimos, a partida ganhou em emoção. Aos 46, Navarro evitou o segundo do Boca. Na sequência, Ángel Romero cabeceou para bonita defesa de Andrada que enfim trabalhou na partida. Mas aos 48, Salvio fez fila e deixou Hurtado na boa para aumentar a vantagem. E não parou por aí. Aos 49, Ángel Romero deu uma bicicleta e Andrada espalmou para escanteio mantendo a invencibilidade.

LÍDER, FLAMENGO BATE CRUZEIRO QUE SEGUE NA ZONA

Ninguém segura o Flamengo. O Rubro-Negro foi ao Mineirão e venceu o Cruzeiro por 2 a 1 na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pela primeira vez na história, atinge a marca de sete vitórias consecutivas no Brasileirão.
 
O Flamengo chega aos 45 pontos (seis a mais que o Palmeiras que ainda joga na rodada) e o Cruzeiro, com 18, segue na zona de rebaixamento.
 
Não demorou e Gabriel abriu o placar para o líder do campeonato logo aos seis minutos. O atacante marcou pela décima partida consecutiva. Foi o 17º no campeonato. Gerson cruzou e Gabigol mandou de cabeça para as redes.
 
O Cruzeiro chegou ao empate aos 37 minutos. Rodrigo Caio derrubou Pedro Rocha na área. Pênalti marcado e convertido por Thiago Neves. Diego Alves ficou parado no meio e o meia mandou no canto esquerdo.
 
No segundo tempo, Diego Alves deu susto na torcida ao dominar uma bola e quase perder para Pedro Rocha. O atacante acabou cometendo falta no goleiro. Aos cinco, Pedro Rocha bateu cruzado e o goleiro do Flamengo espalmou. Pouco depois, a trave salvou o Flamengo. Ezequiel chutou, a bola desviou no meio do caminho e quase engana Diego Alves.
 
Aos 14 minutos, Arrascaeta cruzou na cabeça de Bruno Henrique que cabeceou para baixo, mas Fábio pegou. Mas aos 21, saiu o segundo do Rubro-Negro. Willian Arão recebeu na direita, mandou para a área, Gabigol fez corta luz e Arrascaeta bateu de primeira. Sem chances para Fábio. Lei do ex no Mineirão. 
 
Em desvantagem, Rogério Ceni colocou Fred no lugar de Pedro Rocha. Mas foi o Flamengo quem quase ampliou. Gabigol desviou cruzamento de Filipe Luís e Fábio fez grande defesa. Por pouco, Arrascaeta não faz um golaço. O uruguaio recebeu, deu um belo corte em Cacá, mas chutou por cima.
 
O Flamengo vence mais uma e cada dia que passa, dá provas de que será o vencedor da competição. Apesar de não acreditar que o Cruzeiro será rebaixado, a situação é muito ruim e se complica cada vez mais.
 
Outro Resultado: Botafogo 1 x 2 São Paulo.

INTER VENCE DÉRBY E SEGUE 100% NO ITALIANO

A grande atração da quarta rodada do Campeonato Italiano foi o Derby dela Madonnina no San Siro. Favorita, a Internazionale venceu por 2 a 0 e confirmou os 100% de aproveitamento na competição. O Milan, com seis, está em quarto, mas vai perder a posição. 
 
O time comandado por Antonio Conte criou as melhores chances no início do jogo. Aos 16, Lukaku bateu e Donnarumma fez grande defesa. Quatro minutos depois, Lautaro Martínez chutou, o goleiro deu rebote e D'Ambrósio conseguiu perder chance clara, mandando na trave.
 
No fim do primeiro tempo, Suso deu uma linda arrancada, saiu do campo de defesa e, na hora da finalização, foi travado pela marcação. Seria um golaço.
 
Logo aos três minutos do segundo tempo, a Inter abriu o placar. Brozovic chutou da entrada da área, a bola tocou em Rafael Leão e enganou Donnarumma. A arbitragem reviu o lance no VAR e confirmou o gol.
 
Aos 18 minutos, Lucas Paquetá entrou no lugar de Çalhanoglu, mas o Milan pouco ameaçava à meta de Handanovic. A Inter aumentou aos 32 com Lukaku, de cabeça. Pouco depois, Politano quase ampliou, mas a bola bateu no travessão. Do outro lado também teve bola no poste em chute de Theo Hernández.
 
Hoje em dia, a diferença técnica entre os dois time sde Milão é gritante. A Inter tem potencial para atrapalhar o eneacampeonato da Juventus. Vejo os "Nerazzurris" com mais potencial que o Napoli.
 
 

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

GABIGOL É CONVOCADO PARA SELEÇÃO BRASILEIRA QUE TEM OUTRAS NOVIDADES

Tite divulgou a relação de 23 convocados para os amistosos contra Senegal e Nigéria nos dias 10 e 13 de outubro em Cingapura. O treinador trouxe algumas novidades e não cumpriu a promessa de chamar apenas um jogador de cada clube. Flamengo e Grêmio tem dois relacionados cada.

Dentre as novidades estão o goleiro Santos, campeão da Copa do Brasil com o Athlético-PR, o retorno de Rodrigo Caio, do Flamengo, Renan Lodi, que está no Atlético de Madrid, o meia Matheus Henrique, promessa do Grêmio, além de Gabriel Barbosa, artilheiro do Brasil na temporada e goleador do Brasileirão com 16 gols marcados. 

Além de Rodrigo Caio quem também retornou foram Daniel Alves, recém chegado ao São Paulo e o atacante Gabriel Jesus que estava suspenso. Semifinalistas da Taça Libertadores da América, Flamengo e Grêmio cederam Rodrigo Caio, Gabriel, Matheus Henrique e Everton "Cebolinha".

Acho que faltou Bruno Guimarães, grande destaque do Athlético-PR. Matheus Henrique é uma boa promessa, mas o jogador do "Furacão" já teve mais atuações de encher os olhos e poderia ser observado.

A Seleção vem de dois resultados ruins em amistosos. Empatou com a Colômbia e perdeu para o Peru nos Estados Unidos. A expectativa fica para saber como Neymar será utilizado. Everton tem que ser titular. David Neres e Vinícius Júnior ficaram de fora. Assim como Bruno Henrique.

 

 

Confira a lista completa:

 



  • Goleiros
    Ederson (Manchester City)
    Santos (Athletico Paranaense)
    Weverton (Palmeiras)
    Laterais
    Daniel Alves (São Paulo)
    Danilo (Juventus)
    Alex Sandro (Juventus)
    Renan Lodi (Atlético de Madri)
    ZagueirosEder Militão (Real Madrid)
    Marquinhos (PSG)
    Thiago Silva (PSG)
    Rodrigo Caio (Flamengo)
    MeiasArthur (Barcelona)
    Casemiro (Real Madrid)
    Fabinho (Liverpool)
    Lucas Paquetá (Milan)
    Philippe Coutinho (Barcelona)
    Matheus Henrique (Grêmio)
    AtacantesRoberto Firmino (Liverpool)
    Neymar (PSG)
    Richarlison (Everton)
    Everton (Grêmio)
    Gabriel Barbosa (Flamengo)
    Gabriel Jesus (Manchester City)

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

GALO LEVA VIRADA, MAS JOGA POR 1 A 0 PARA IR À DECISÃO

O Atlético-MG começou a decidir uma vaga na final da Copa Sul-Americana contra o Colón, em Santa Fé. Os mineiros saíram na frente, mas levaram a virada e foram derrotados por 2 a 1. A partida da volta acontece na próxima quinta-feira, no Mineirão e o Atlético-MG chega à decisão, caso vença por 1 a 0.

O clima de pressão (principalmente no segundo tempo) foi um adversário a mais para o Galo no Estádio que é conhecido como Cemitério de Elefantes.

O primeiro tempo foi bem pobre, sem chutes a gol, mas o Atlético-MG terminou vencendo. Como assim? É que o time brasileiro marcou após a bola bater em Chará e entrar. Aos 36 minutos, o zagueiro Ortiz foi dar um chutão para frente, mas no meio do caminho estava o atacante colombiano que levou muita sorte no lance. O goleiro BuriÁn nada pôde fazer.

Na etapa final, o time da casa voltou melhor e foi em busca do empate. Com menos de um minutos, bola para a área que foi no travessão de Cleiton. Aos dois, "La Pulga" Rodríguez chutou e o goleiro atleticano pegou sem dar rebote. Até que aos seis, o Colón marcou. Escobar desviou de cabeça e o colombiano Morelo chegou de carrinho e deixou tudo igual.

O Atlético-MG quase desempata em chute de Vinícius, mas Burián espalmou para escanteio. Rodrigo Santana fez duas alterações. Entraram Otero e Alerrandro nos lugares de Cazares e Di Santo. Aos 31, o venezuelano quase faz gol olímpico.

Mas o Colón seguiu pressionando e chegou ao gol da virada aos 40 minutos com Luis Rodríguez. E não houve tempo para mais nada. O time argentino sai em vantagem, mas no Mineirão, o resultado é completamente reversível.

ATHLÉTICO-PR É O CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL DE 2019

Pouco meses depois de ser campeão da Copa Sul-Americana, o Athletico-PR segue fazendo história. A equipe comandada por Tiago Nunes jogava pelo empate contra o Internacional, no Beira-Rio lotado, mas foi além e venceu o Colorado novamente. Título da Copa do Brasil inédito para o Estado do Paraná. Em 2013, a equipe foi vice-campeã. A conquista dá vaga na próxima edição da Taça Libertadores da América. O Inter perseguia um título nacional que não vem há 27 anos.

Vale ressaltar o trabalho do técnico Tiago Nunes, apontado, com toda justiça, como o maior treinador da história do Athletico-PR. Além do troféu, o campeão leva 52 milhões de reais para casa. Nada mal.

O Furacão não sentiu a pressão no Beira-Rio com mais de 50 mil torcedores. Paolo Guerrero tinha dito na semana passada que em casa, o Inter resolveria e não resolveu. Dúvida durante a semana, D' Alessandro não jogou.

O Athletico-PR saiu na frente com gol de Léo Cittadini aos 24 minutos. Não demorou e após bate rebate na área e sobra de bola na trave, Nico López deixou tudo igual aos 30. Gol choradíssimo.

O Internacional precisa de um gol na segunda etapa para levar o jogo para os pênaltis. Odair Hellmann colocou Rafael Sobis no intervalo na vaga de Patrick.

Wellington Silva era quem mais tentava. O Athletico-PR respondeu com Marcelo Cirino, de cabeça. O tempo foi passando e o time gaúcho não ameaçava à meta do bom goleiro Santos.

O Athletico-PR, jogando com muita inteligência, prendia a bola na frente e, aos 51, Marcelo Cirino fez uma jogada cinematográfica, uma das mais bonitas da temporada. O camisa 10 entortou a marcação e rolou para Rony mandar para as redes e sair comemorando o título inédito.  

Parabéns pelo planejamento do Athlético-PR que se consolida cada vez mais como um grande time brasileiro e vai empilhando taças. Se o Coritiba, maior rival, tem um título brasileiro, o Furacão tem Brasileiro, Copa do Brasil e título internacional.

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

DEL VALLE CHACOALHA O CORINTHIANS NA ARENA

Complicou para o Corinthians. Jogando em casa, o Timão foi surpreendido pelo Independiente Del Valle que venceu por 2 a 0 e pode até perder por um gol no jogo da volta, na próxima quarta-feira, no Equador.

Os equatorianos venceram com um gol em cada tempo. Os visitantes foram superiores e começaram melhores em campo. Gil marcou contra logo aos cinco minutos, mas o VAR analisou o lance e invalidou a jogada.

O Corinthians chegou com Clayson, Mateus Vital e Danilo Avelar, mas foi o Del Valle quem saiu na frente. Aos 44, Gabriel Torres marcou. O lance foi para o VAR e o gol foi confirmado.

No segundo tempo, o Corinthians voltou com Gustavo e Matheus Jesus, mas não se encontrou e pouco ameaçou o goleiro Pinos. 

O Del Valle, que já tinha aprontado para cima do Independiente na fase anterior e diante de Boca Juniors e River Plate em uma mesma edição de Libertadores, ampliou novamente com Gabriel Torres aos 24 minutos. O camisa 8 apareceu por trás da zaga e completou cruzamento de Cabeza.

O Del Valle foi muito bem e o Corinthians mal, mas os méritos são todos para o time comandado por Miguel Ángel Ramírez. A vaga para a final está encaminhada. O Corinthians precisa vencer por três gols de diferença na altitude Quito.

DI MARIA BRILHA E PSG DESFALCADO BAILA SOBRE REAL MADRID

O Paris Saint Germain, mesmo desfalcado de Cavani, Mbappé e Neymar, não tomou conhecimento do Real Madrid e fez 3 a 0 contra o maior campeão da Champions League no Parc dos Princes.

O grande destaque na vitória francesa foi o argentino Di Maria que fez valer a lei do ex e marcou duas vezes. Meunier completou o placar em jogo válido pelo Grupo A. No outo jogo da chave, Brugge e Galatasaray ficaram no 0 a 0.

Ainda no primeiro tempo, o PSG já fazia 2 a 0 com dois gols de Di Maria. O Real teve dois gols anulados acertadamente. Meunier completou o placar no final da partida.

Na primeira partida contra o antigo clube, Keylor Navas não teve trabalho. Os espanhóis não acertaram uma bola no gol.

Eder Militão foi titular ma zaga do Real Madrid ao lado de Varane. No PSG, o técnico Thomas Tuchel usou Marquinhos como volante. Vinícius Junior entrou na etapa final no time merengue.